Follow by Email

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

ATENÇÃO MOTORISTAS VELOZES....

São Paulo – Os órgãos de trânsito não são mais obrigados a avisar sobre a existência de radares em vias urbanas e rodovias com fiscalização eletrônica. Uma resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) oficializada anteontem revogou a exigência -em vigor havia mais de cinco anos. Sinalização antes de barreiras eletrônicas e radares não é mais obrigatória Assim, os radares já podem ser colocados para multar os infratores mesmo onde não houver avisos, segundo entendimento confirmado à Folha pelo inspetor Jerry Dias, chefe da divisão de multas da Polícia Rodoviária Federal e conselheiro do Contran. A medida tem a aprovação majoritária de especialistas devido ao argumento de que os motoristas têm que respeitar a legislação em todos os lugares -independentemente de saberem se há radar. “Nos locais onde tem radar e placa avisando, as marcas de frenagem são intensas. Os condutores se viciaram em reduzir a velocidade somente nesses locais”, afirma Dias. Já os defensores do alerta de radar alegam que isso dá mais credibilidade à punição. A obrigatoriedade das placas de aviso existiu até 2003, quando foi suspensa -voltando a ser exigida em 2006. O Denatran, responsável pela presidência do Contran e comandado por Júlio Ferraz Arcoverde, não respondeu à Folha. Sua assessoria diz que não havia ninguém ontem para explicar as mudanças. Em São Paulo, um projeto aprovado na Assembleia Legislativa prevê a obrigatoriedade de placas indicativas de radares a 200 m dos aparelhos. Porém depende de sanção do governador Alckmin (PSDB) -e pode ser contestado pelo argumento de que é competência da União. Placa de velocidade Pela resolução do Contran, apesar de as placas de aviso não serem exigidas, os radares não podem ficar escondidos. Para Horácio Augusto Figueira, mestre em engenharia pela USP, eles “não deveriam ser visíveis”. A norma federal também tirou a exigência de estudo prévio para radares móveis em rodovias -permitindo fiscalizar em qualquer ponto. Permite ainda equipamentos móveis mesmo em trechos de rodovias onde não há sinalização da velocidade permitida. A alegação é que os motoristas devem conhecer os limites legais (em rodovias, até 110 km/h para carros). Essa regra, porém, não vale para vias urbanas, onde a sinalização ainda é exigida. (Folha de São Paulo)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A NOVA BRANCA DE NEVE - Parte 2

Onde estará a nova Branca de Neve??? Será que.... Não!!!! Já imaginaram ela vestida de Branca de Neve? Dê a sua opinião: Quem deve ser a Nova Branca de Neve.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

A NOVA BRANCA DE NEVE - PARTE 1

Depois do sumiço da Branca de Neve, os duendes ficaram perdidos.
Você verá daqui à alguns dias o desenrolar dessa história. Aguardem!!!