Follow by Email

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

ATENÇÃO MOTORISTAS VELOZES....

São Paulo – Os órgãos de trânsito não são mais obrigados a avisar sobre a existência de radares em vias urbanas e rodovias com fiscalização eletrônica. Uma resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) oficializada anteontem revogou a exigência -em vigor havia mais de cinco anos. Sinalização antes de barreiras eletrônicas e radares não é mais obrigatória Assim, os radares já podem ser colocados para multar os infratores mesmo onde não houver avisos, segundo entendimento confirmado à Folha pelo inspetor Jerry Dias, chefe da divisão de multas da Polícia Rodoviária Federal e conselheiro do Contran. A medida tem a aprovação majoritária de especialistas devido ao argumento de que os motoristas têm que respeitar a legislação em todos os lugares -independentemente de saberem se há radar. “Nos locais onde tem radar e placa avisando, as marcas de frenagem são intensas. Os condutores se viciaram em reduzir a velocidade somente nesses locais”, afirma Dias. Já os defensores do alerta de radar alegam que isso dá mais credibilidade à punição. A obrigatoriedade das placas de aviso existiu até 2003, quando foi suspensa -voltando a ser exigida em 2006. O Denatran, responsável pela presidência do Contran e comandado por Júlio Ferraz Arcoverde, não respondeu à Folha. Sua assessoria diz que não havia ninguém ontem para explicar as mudanças. Em São Paulo, um projeto aprovado na Assembleia Legislativa prevê a obrigatoriedade de placas indicativas de radares a 200 m dos aparelhos. Porém depende de sanção do governador Alckmin (PSDB) -e pode ser contestado pelo argumento de que é competência da União. Placa de velocidade Pela resolução do Contran, apesar de as placas de aviso não serem exigidas, os radares não podem ficar escondidos. Para Horácio Augusto Figueira, mestre em engenharia pela USP, eles “não deveriam ser visíveis”. A norma federal também tirou a exigência de estudo prévio para radares móveis em rodovias -permitindo fiscalizar em qualquer ponto. Permite ainda equipamentos móveis mesmo em trechos de rodovias onde não há sinalização da velocidade permitida. A alegação é que os motoristas devem conhecer os limites legais (em rodovias, até 110 km/h para carros). Essa regra, porém, não vale para vias urbanas, onde a sinalização ainda é exigida. (Folha de São Paulo)

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A NOVA BRANCA DE NEVE - Parte 2

Onde estará a nova Branca de Neve??? Será que.... Não!!!! Já imaginaram ela vestida de Branca de Neve? Dê a sua opinião: Quem deve ser a Nova Branca de Neve.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

A NOVA BRANCA DE NEVE - PARTE 1

Depois do sumiço da Branca de Neve, os duendes ficaram perdidos.
Você verá daqui à alguns dias o desenrolar dessa história. Aguardem!!!

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

COISAS DA BALANÇA - Lembrança da VETEC

Esses aí eram ou não eram de outro planeta???

LIÇÃO DO AMOR - "POESIAS E PAIXÃO"

Às vezes não damos valor a pequenos detalhes na nossa vida. E esses pequenos detalhes são à base do verdadeiro amor. Aliás, devemos aprender mais sobre a... LIÇÃO DO AMOR
Pode parecer que é fantasia / falar em amor e emoção. / Mas, o fato é que essa magia / entre nós vai além da imaginação. Faço de você um verso / na minha vida. / Ou como o universo no meu pensamento. E em tudo o que faço, / eu penso em você, querida. / Não tem tempo, nem espaço. / Você é todo o meu momento. Olho-te e vejo felicidade; / O teu olhar é espelho do prazer; / Te amo e te desejo de verdade; / Quero estar sempre perto de você. É difícil entender o amor, / que fala coisas do coração; / Que tem um jeito de professor / me aplicando mais uma lição.

domingo, 27 de novembro de 2011

"O TEU AROMA" - POESIAS E PAIXÃO

Quando os polos do amor se combinam, é mais fácil sentir o...
O TEU AROMA


Quando chegar o novo fim de semana, / eu estarei sorrindo, / com o lindo / aroma dos teus perfumes.
Eu estarei curtindo a sombra, / o teu cheiro, / talvez o dia inteiro, / talvez eternamente, / em minha mente, / talvez...
Mas, agora nesse instante, / o importante é viver! / Tão somente este momento.
Neste meu tempo que é tão curto, / com pouco espaço, / pensando no teu beijo, / no teu abraço.
Pensando nos teus gestos, / teus restos de ontem. / Pensando em tuas carícias em minhas palmas, / calmas em te tocar, / te apertar... / Espero-te até o nosso amor, assim, se realizar.

"FERAS DA ERA ESPACIAL" - POESIAS & PAIXÃO

Neste mundo de hoje, ainda existem as feras. O barbarismo e outras heranças da violência humana ainda se faz presentes em nosso tempo.

FERAS DA ERA ESPACIAL
Vorazes aos ases da terra, / capazes de matar sem falar em guerra./ Albatrozes, ferozes na destruição./ Doses de cocaína, sem a anilina da perfeição./ Velhos escaravelhos de uma maldição, / mistérios horríveis à nossa concepção.
Rancores pelas dores de uma morte, / horrores junto às vinganças, / heranças deixadas pela sorte.
Vampiros e morcegos, / segredos na escuridão; / Mendigos e mancebos; / castelos e casarões; / trevos de ilusões.
Sonhos ou pesadelos?/ Entendê-los ou vivê-los?/ Não importa qual./ Ser ou não homem? Pois somos feras nesta era espacial.

COISAS DA BALANÇA - Lance antigo entre Vilmont e Cotonho

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

COISAS DA BALANÇA

Se você trabalhou ou trabalha na balança, aguarde!!! Você ainda vai fazer parte deste quadro. Rsrsrsrsrs

terça-feira, 22 de novembro de 2011

COISAS DA BALANÇA


Uma recordação antiga da balança. Dois agentes do DER/MG e um bate papo afinado. Vocês sabem quem são?

domingo, 20 de novembro de 2011

100 ANOS DE DIVINÓPOLIS

Neste próximo ano de 2012, mais precisamente no dia 1º de junho, a cidade de Divinópolis estará comemorando 100 anos de emancipação político-administrativa. E um dos seus maiores personagens foi, sem dúvida Antônio Olympio de Moraes. Para os divinopolitanos que não conhecem a história desse ilustre personagem da nossa querida cidade, passarei a relatar um pouquinho da sua história.

ANTÔNIO OLYMPIO DE MORAES
Nasceu no dia 26 de maio de 1871 no então Arraial do Divino Espírito Santo do Itapecerica. Filho de Flávio de Sousa Aguiar e Antônia Isidora Navarro de Moraes, Antônio Olympio era o sétimo membro de uma família com dez filhos. Sendo ele e seu irmão Vicente os únicos homens e o restante mulheres. Seus pais vieram da cidade de Pitangui por volta de 1865 e se estabeleceram no antigo arraial. Poucos anos depois de seu nascimento, Antônio Olympio ficou orfão de pai. Ficando sua família em uma difícil situação financeira. Seu irmão mais velho, Vicente já estava casado e restava apenas ele como homem na família Moraes. Lembrando que naquela época as mulheres não trabalhavam fora para sustentar o lar, apenas faziam tarefas domésticas.
Foi então, que Dona Antônia Isidora resolveu pedir emprego para Antônio Olympio na "venda" do Senhor Chico Machado (Francisco Machado Gontijo). Lembramos que quase todas as casas e casebres ficavam no Largo da Matriz (hoje praça Dom Cristiano, a Catedral).
E foi assim, que aos doze anos, Antônio Olympio começou a trabalhar na casa comercial do Senhor Chico Machado.

POESIAS E PAIXÃO - "Beijo de cinema"

O amor fantasia que muitas vezes assistimos no cinema pode fazer parte da nossa vida. Por isso devemos ter o cuidado para não sermos iludidos. Pois, será apenas um...
BEIJO DE CINEMA
Nosso beijo parecia mais um longa-metragem / na tela da realidade; / Trazendo -nos uma doce mensagem, / que o tempo deixou na saudade.
Você ficou gravada no meu coração, / como um filme num Drive-in; / Você foi à única na minha coleção, / um romance feito só pra mim.
Sonhei, fiz mil fantasias e me enlouqueci por você. / Conheci a magia do verdadeiro amor. / Mas, paguei caro por querer / ser um eterno sonhador.
Agora, você trabalha em um outro filme de cinema, / nos braços de um outro galã. / Falando versos de um outro poema / e eu sou para você, apenas mais um fã.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

JULIANO E PLÍNIO NA BALANÇA

Dihu e Plínio com a famosa camisa amarela da VETEC dentro do Posto de Pesagem.

COISAS DA BALANÇA - "Fotos da época da VETEC"


Em pé da esquerda para direita: Cabo César (De Granja) e a filha, Vladimir, Rondinelli, Tatá, Cabo Renato com a filha, Juliano, Cabo Ivair e Sargento Márcio; Agachados: Tocha, Lucas, Cabo Airton, Vilmont e Márcio Canudo.

COISAS DA BALANÇA - "Fotos da época da VETEC"


Em pé da esquerda para direita: "Tocha, Rondinelli, Cabo Renato e a filha, Tatá, Sargento Márcio, Cabo Ivair, Juliano e Cabo César (De Granja); Agachados: Vladimir, Lucas, Cabo Airton, Vilmont e Márcio Canudo.

POESIAS E PAIXÃO - "Na minha vida, na nossa casa"

Seguir as palavras de Jesus Cristo é o caminho verdadeiro para todas pessoas alcançarem a felicidade. É assim...
NA MINHA VIDA, NA NOSSA CASA.
A minha vida é uma casinha amarela, / onde vive eu e ela / com os filhos do amor. / De vez em quando surge uma tempestade / para abalar nossa felicidade, / mas temos muita fé no Nosso Senhor.
E na canção refrescamos nossa alma, / transmitimos muita calma / aos amigos ao redor. / Trabalhamos com muita dedicação, / ensinando o coração / a viver melhor.
A nossa vida é uma obra de arte, / que a gente tem e reparte / com toda a vizinhança. / Distribuímos o pão da alegria, / da união de toda família, / com muita fé e esperança.
É com amor que a gente vive, / dando as mãos para as pessoas; / Felizes com a paz e de estarmos livres / para fazer coisas tão boas.

POESIAS E PAIXÃO - "Os segredos do meu grande amor"

Como falar do grande amor? O amor é algo indecifrável! Portando não se pode escrever, nem falar. Apenas imaginamos...
OS SEGREDOS DO MEU GRANDE AMOR
Seria quase impossível / decifrar os mistérios do meu grande amor. / Seria como querer contar os grãos de areia da praia; / Seria querer contar como o universo começou; / Seria como descrever o gosto da felicidade.
Você será sempre o amor sem sentido e sem explicação. / Mas, também aquele sentimento que abalou meu coração.
Aquela que ficou registrada no meu livro da vida; / Aquela que marcou também a minha juventude; / História que jamais será esquecida. / Por mais que o tempo passe, / por mais que o mundo mude.

POESIAS E PAIXÃO - "Best Sellers"

Falar do maior amor é muito pouco, não é para ser escrito num simples livro e sim num...
BEST SELLERS
Talvez o amor seja como a lágrima / que cai depois de muito sofrer; / Talvez o amor seja como uma página / que eu escrevi sobre você.
E ele vai entrando na minha vida, / dando direção aos meus ideais; / Acordando uma paixão adormecida. / Esse amor é bom de mais!
Você tem a boca pequena, / os olhos brilhantes, / a pele morena / e algo que nunca vi antes.
Assim, eu escrevo sobre você; / Assim, eu falo da minha grande paixão; / Assim, eu vou construindo o Best Sellers do meu coração.

Em Natal em setembro de 2010






Uma praia que mais parece um paraíso, Natal é um lugar mágico. Seu povo é alegre e suas belezas estonteantes. Sugere muita poesia e muita paixão!!!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

POESIAS E PAIXÃO - "Maria Maravilha"

Uma mulher esconde dentro de si a ternura de ser mãe. E também, tem os segredos para atrair os desejos de um homem.
MARIA MARAVILHA
Lá vai ela, Maria! / Maria Maravilha. / Maria filha, Maria mãe, / na beira do rio, / esperando que as águas a banhe.
O sol brilha forte. / Maria está com sorte, / pois todo mundo a quer. / Assim, a noite chega, / e ali vai Maria-nega / cheirando mulher.
Maria Maravilha / não deixa ser ilha, / quer ser multidão; / Maria Maravilha, / rebelde novilha / solta no imenso capão.
Seus seios são doces cogumelos / de cor caramelo, / fragrância do prazer.
No seu corpo existem tocaias fatais, / procurando animais / para ali perecer.
E lá vai ela... / Maria! / Maria Maravilha! / Maria mãe, / Maria

filha.

POESIAS E PAIXÃO - "Fazer você feliz"

Para a felicidade não existem limites, por isso, para sempre eu vou poder... FAZER VOCÊ FELIZ
Quando você se lembrar de mim, / assim agora, como estou. / Verá que existe dentro do meu peito, / um sentimento que não sabemos explicar direito / como começou. E esta estampa no meu rosto, / vai lhe trazer o gosto / desse sentimento que eu quero tanto lhe dar. / É uma coisa simples, mas muito bonita, / e para quem acredita, / é a mais linda que há. Fazer você feliz é também deixar nascer uma planta, / é deixar o pássaro que canta / viver em liberdade e em paz. Fazer você feliz é colorir toda a tristeza, / é ter a certeza que feliz, você também me faz. Fazer você feliz é fazer das minhas palavras / leis sagradas, / que ao longo dessas estradas, / vão encontrar o senhor. Fazer você feliz é o que diz a minha alma, / que na fúria dessa minha calma, / sempre lhe oferta o amor.

POESIAS E PAIXÃO - "Velhos amantes"

De repente, num sonho, você se vê amando alguém tão desejado. Como que esse momento fosse o primeiro e o último, depois tudo acabaria, você investisse todo o seu coração. Mas, você já esteve com ela em seus braços, e era um grande amor. Mesmo assim, você se recorda destes momentos como:


VELHOS AMANTES
Sonhei estar te amando./ Não sei bem onde e quando, / só sei que em tal noite, / de tanto amor quase morri.
Era como antigamente, / como aquele amor da gente, / que morreu abandonado/ e voltou experiente.
E eu te dei o copo, como me deste o corpo; / E eu te dei a vida, / como tu me deste a morte; / E eu te dei boa bebida, / e tu me destes bebida forte; / E eu te dei o meu sangue, / mas tu arrancaste minhas veias; / Eu te dei estrelas, / e tu me deste luas cheias; / Eu te fiz de rio, / me fizestes de mar; / Eu te deixei perdida, / me deixastes louco; / Eu te deixei na vida; / mas tu me deixastes o troco.

POESIAS E PAIXÃO - "Ontem e hoje"

Depois de tudo acabado, você fica lembrando de cada um dos momentos felizes que viveram juntos ao seu amor. E depois, compara com os momentos que você vive agora e vai viver:
ONTEM E HOJE
Nossos encontros, nossas lembranças, / naquelas noites como crianças; /.
Nossos sorrisos, nossas vontades, / naquelas noites, felicidades./
Nossos abraços, nossas bebidas, / naquelas noites, adormecidas./
Nossos programas, nossas magias, / naquelas noites, naqueles dias.
Tudo agora está terminado./ E nesta noite, vivo do passado.
Meu caminho, minha estrada, / nesta noite tão parada./
Meu futuro, minha vida, / nesta noite tão perdida./
Meu silêncio, minhas palavras, / nesta noite como escravas./
Minha saída, meu viver, / nesta noite sem você.

POESIAS E PAIXÃO - "Perdido"

Às vezes vagamos pelas ruas, olhando para as suas paisagens; Às vezes a gente anda por um caminho perdido, com o pensamento aturdido, pensando em bobagens. Tudo por causa de um amor.
PERDIDO
Não sei mais o que faço, / não sei mais o que digo, / não sei de mais nada, / até de mim, às vezes, eu duvido.
Quando eu ando sozinho pela rua, / olho para o céu e me reflito na lua, / esperando algo de novo acontecer.
Talvez uma doce fantasia, / mas a não ser a noite fria, / o que eu sinto, / são calores de tanto lembrar você.
E assim, eu caminho meio desesperado, / oculto em uma aparência, / em uma carência, / que se soluciona/ só quando eu te ver.
Não sei o que é, / não tem forma e nem sentido./ Só sei que essa coisa/ me faz de menino perdido.

POESIAS E PAIXÃO - "Minha Dona"

Difícil mesmo é quando você está completamente dominado por uma mulher. Ou seja, você se torna um escravo:
MINHA DONA
Por um acaso, por um senão, / eu me acabo, eu me estrago, / perdido em suas mãos; / Por um sequer, por um descuido, / você, mulher, me deixa até/ sonhando de manhã.
Por um abraço/ ou por um beijo, / eu me espedaço, / eu me reparto/ e nesse espaço, eu me perco com você.
Você mulher, / você senhora, / me diz na hora o que quiser; / Me faz sentir na pele todo o seu amor.
Você amor, / você calor, / que me invade, / que me seduz, / que me reparte pela metade, / à meia luz.
Você rainha, / você que é minha, / me deixa louco/ e pouco a pouco, / me leva ao auge, / ao alto, a voar.

POESIAS E PAIXÃO

E entre um homem e uma mulher, o amor se faz mais forte, quando os seus momentos se tornam inesquecíveis. Principalmente quando você torna cada dia desse amor, uma emoção a mais:
NOSSOS MOMENTOS
Às vezes eu rolo a cabeça no leito, / à noite, pensando em você; / Às vezes eu durmo cansado, / num sono pesado, tentando viver.
E morto nos dias de trabalho, / pelo caminho espalho um pouco de suor./ Vivo nos fins de semanas, / em lugares bacanas, que você acha melhor.
Um copo, um drinque na mão./ Um beijo, um abraço, uma paixão.
Um verso, um gesto de carinho./ A lua bonita, nós dois sozinhos.
O teu olhar embrasado, / teus lábios molhados, querendo me sugar./ Um pouco de som no espaço, / então o que faço... Começo a dançar.
À noite como sempre criança, / guardando em minha lembrança, você./ O passo que passa este momento, / como passa o vento e joga tudo pro ar.

POESIAS E PAIXÃO

Saltando do mar para o céu, chegamos às estrelas. Onde estão? Quero vê-las! Quem são? Quero conhecê-las! Qual é a sua estrela? Façamos de conta que esta é a sua. Porque esta faz parte de você:
SUA ESTRELA
É a luz que conduz você; / É o sol, o farol deste viver; / É a chama que te chama pra sonhar; / É a brasa, a asa desse teu voar.
É a vida vivida na esquina dessa rua; / São momentos na avenida, / à noite, olhando a lua.
São as coisas deste céu; / são como cavaleiros a galopar; / são formatos de um corcel; / de um anel ou de um colar.
São delícias de hortelã, / são carícias do amor, / são pedaços de maça, / que de manhã, me dão todo o seu sabor.